Pedro & João

Ir para o Conteúdo Principal »

Busca no Site

Você está agora em:

PROCURANDO UMA PALAVRA OUTRA

PROCURANDO UMA PALAVRA OUTRA

Duplo clique na imagem acima para visualizá-la maior

Reduzir
Aumentar

Mais Visualizações

PROCURANDO UMA PALAVRA OUTRA

Enviar para um amigo

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Em Estoque.

R$45,00
Acrescentar itens ao carrinho
OU

Descrição Rápida

Palavra própria e palavra alheia. Também a palavra neste livro é palavra dos outros, já que se sentem outras vozes: de Bakhtin e de Lévinas, principalmente, mas também de Barthes, Blanchot, RossiLandi, Schaff, Sebeok, Semerari, Verdiglione... Autores que li, e a leitura é um emaranhado, intrigante e contextualizada. A leitura é qualquer coisa que vem ao teu encontro e te assume, e não algo que eu decido.

Livro dedicado ao GEGe.

Descrição do Produto

Eu digo aos meus alunos que me perguntam como ler os textos que "são cobrados nas provas", que existem quatro tipos de leitura. A primeira é a leitura da criança na escola primária, que é uma simples sonorização, ortográfica ("Como lê bem; olha como lê bem; faz até pausa no ponto e na vírgula!"). Depois tem a leitura com os olhos. A leitura de passagem, intermediária, do semialfabeto ou do semianalfabeto: vocês devem ter visto alguém que lê, no trem, no ônibus, na sala de espera, ou que lê o jornal; lê com os olhos, porém fica movendo os lábios, porque a passagem à "leitura silenciosa" não está ainda completada.

Não se lê só com os olhos, mas é necessário o ouvido, e então o terceiro tipo de leitura é aquele proibido na escola, proibidíssimo na escola. "Eu vi você; você levantou os olhos; continua a leitura você  agora; te vi distraído; estava pensando em suas próprias coisas...!". E eis o terceiro tipo de leitura, levantando os olhos, pensando as próprias  coisas.  Como,  pensando  as  próprias  coisas?  Sim. Porque,  se quem lê não pensa as próprias coisas, qual encontro, qual curto circuito pode-se realizar entre o texto e a pessoa que lê? Se você lê e pensa as próprias coisas, quer dizer que alguma coisa o texto lhe comunicou. E esse é o terceiro tipo de leitura.


Depois tem aquele recomendado por Søren Kierkegaard. Kierkegaard, como se sabe, usava o subterfúgio do pseudônimo, a polinomia: cada um dos seus livros era atribuído a um pseudônimo diferente. Dizia: Eu nunca disse nada daquilo que encontrarem escrito; disseram eles, os autores dos livros que eu simplesmente limitei-me a transcrever e a publicar. Kierkegaard, porém, era também um pastor, um pastor dinamarquês, um padre. Consequentemente, fazia sermões na igreja e, quando  decidiu  publicar  Dezoito  discursos  edificantes,  publicou-os  em seu nome. Dirigindo-se aos leitores, escreveu no prefácio mais ou menos assim: Quando ler, leia em voz alta, porque assim eu não mais existo, existe você e a sua voz; logo, é um diálogo entre você e você mesmo,fazendo com que aquilo que você está lendo se transforme em elemento, matéria, instrumento de discussão com você mesmo e, então, não me deve atribuir coisa alguma, ou aprender, ou relatar algo.

Existem alguns alunos que, quando se aproxima o dia da prova, da prova oral, fecham-se em um quarto e leem em voz alta, porque se preparam para despejar na prova o que aprenderam; esta consiste em verificar se tudo foi assimilado ou não; primeiro a ingestão, depois o vômito. Diz-se "assimilar", que é uma expressão relativa à digestão; trata-se de verificar se você digeriu aquilo que leu. Ler em voz alta, ao contrário, não deve ser entendido no sentido de poder despejar o que se estudou em cima do professor; este, quando a resposta coincide exatamente com aquilo que esperava estimular com a pergunta, fica muito feliz com o vomitozinho que o aluno fez. Não. Leia em voz alta, diz Kierkegaard, porque é como se você estivesse discutindo com você, mas não dentro de você, em segredo, não com você mesmo, mas com o outro você. Eu não tenho mais nada a ver. Bem, então Kierkegaard, não somente quando usa pseudônimos, mas também quando assina em primeira pessoa, consegue dizer ao leitor: isso é da sua conta, resolva com você mesmo, leia em voz alta, escutando a sua voz enquanto lê, e assim pode ser que você escute seu outro eu, o outro de você mesmo. O outro não é somente o outro em relação a você, mas é também outro você, o outro de cada um. E você o pode encontrar no momento em que sai do papel, sai do gênero, sai da identidade, sai do padrão, sai das emboscadas mortais das oposições, dos conflitos. Ali se encontra a sua outra palavra.

Existe a outra palavra como palavra do outro em relação ao próprio eu identitário e como palavra de outra pessoa, "o mesmo" e "o diferente", "o diverso" e "o oposto", reduzido também esse, nos lugares da ordem do discurso, ao eu identitário, assimilado, representado, julgado, tolerado, segregado, posto fora de lugar.

Mas  é  preciso  uma  palavra  outra  para  encontrar  o  outro de  si mesmo, e o outro de si mesmo como outra palavra não representável, não assimilável, não julgável. É preciso a palavra que cala e a palavra que escuta.

Por isso, a palavra que temos que procurar com urgência, e antes de qualquer coisa, é essa palavra outra; cada um deve procurar, e deve procurar em si mesmo, perguntar a si mesmo; e não esperar, querer ouvir, exigir, orgulhosamente e com arrogância, do outro. Uma palavra outra a partir de si mesmo, uma palavra capaz de ouvir a outra palavra.

Intitulamos esse livro Procurando uma palavra outra. Procura difícil; demanda difícil nos tempos contemporâneos.

Bari, 4 abril 2010

Augusto Ponzio

Informações Adicionais

Autor Augusto Ponzio
Ano de Publicação 2010
Páginas 176
Tamanho 16x23
ISBN 978-85-7993-026-3

Você pode também estar interessado nos seguintes produtos

PARA UMA FILOSOFIA DO ATO RESPONSÁVEL

PARA UMA FILOSOFIA DO ATO RESPONSÁVEL
R$35,00

MIKHAIL BAKHTIN EM DIÁLOGO: conversas de 1973 com Viktor Duvakin

MIKHAIL BAKHTIN EM DIÁLOGO: conversas de 1973 com Viktor Duvakin
R$45,00

ANCORAGENS: estudos bakhtinianos

ANCORAGENS: estudos bakhtinianos
R$45,00

MIKHAIL BAKHTIN: linguagem, cultura e mídia

MIKHAIL BAKHTIN: linguagem, cultura e mídia
R$55,00

Tags do Produto

Outras pessoas marcaram este produto com as seguintes tags:
Acrescentar suas Tags:
Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.
 

Meu Carrinho

Você não tem itens no seu carrinho de compras.