Pedro & João

Ir para o Conteúdo Principal »

Busca no Site

Você está agora em:

Pesquisas em educação: escola, infância e sexualidade

Pesquisas em educação: escola, infância e sexualidade

Duplo clique na imagem acima para visualizá-la maior

Reduzir
Aumentar

Mais Visualizações

Pesquisas em educação: escola, infância e sexualidade

Enviar para um amigo

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Em Estoque.

R$45,00
Acrescentar itens ao carrinho
OU

Descrição do Produto

APRESENTAÇÃO

 

Maria Betanea PLATZER

 

    Pesquisas na área de educação, a partir de vários enfoques, revelam-se de suma importância na nossa atualidade. Muitos são os desafios que envolvem o fenômeno educativo e, nesse sentido, precisamos olhá-lo de modo consciente e criterioso. A presente obra intitulada “Pesquisas em educação: escola, infância e sexualidade”, organizada pelos autores Emerson Benedito Ferreira e Mario Marcos Lopes, reúne um conjunto de textos, escritos por vários estudiosos, que abordam a educação a partir de diversos enfoques, contribuindo significativamente para a compreensão dessa desafiadora área de conhecimento. São assuntos fundamentais quando nos deparamos com o universo da educação e que dialogam diretamente com a formação (inicial e continuada) de educadores que atuarão na educação básica e no ensino superior e, também, trazem considerações relevantes para todos aqueles que se interessam pela temática educacional.

     Encontramos, no decorrer deste livro, apontamentos que promovem, de forma sólida e instigante, o debate no campo educacional atrelado a aspectos históricos, sociais, políticos, econômicos, culturais, entre outros. Os autores partilham informações, conhecimentos, experiências e inquietações sobre variados assuntos, que trazem marcas valiosas para a educação. São assuntos que compõem o educar em uma perspectiva que favorece a formação cidadã.

     Em “A sociedade insone e a formação humana na era dos cliques”, a autora Ana Helena Ribeiro Garcia de Paiva aborda a necessidade do diálogo entre a área educacional e as tecnologias digitais, destacando as redes sociais que se configuram como um dos maiores desafios para a educação contemporânea. Lidiane Maria Fávero e Senhorinha de Fátima Reis Arruda, no capítulo intitulado “Educação, disciplina e comportamento nas escolas cristas de João Batista de La Salle”, abordam alguns conceitos basilares referentes à vida e à obra desse sacerdote e educador. No capítulo “Perspectivas do brincar na educação infantil: aspectos teóricos e a prática docente”, escrito por Izabela Maria Mazi e Mario Marcos Lopes, são realizadas discussões sobre o brincar na Educação Infantil e suas contribuições para o desenvolvimento da criança. A autora Carla Regina Lopes Vitorasso Moreira dedica-se a enfatizar no capítulo “Monteiro Lobato e a inovação da Literatura Infantil brasileira” a importância que o referido autor, influente e tantas vezes polêmico, exerceu na literatura brasileira. Em continuidade a temáticas sobre a educação, verificamos em “Ressentimento e autonomia: uma abordagem genealógica da infância” as reflexões que os pesquisadores Paulo Rogério da Silva e Ana Paula Peruzzi realizam, com base no pensamento de Friedrich Nietzsche (1844-1900), discussões sobre o modo como a tradição modela a hegemonia de determinados valores em detrimento de outros e a forma como aqueles valores considerados salutares referentes à experiência infantil são reinterpretados socialmente como nocivos pelo universo escolar do adulto. No capítulo intitulado “Cemitérios, febre amarela e a infância interrompida (Jaboticabal - SP, 1895-1901)”, escrito por Liamar Tuon, são sinalizadas discussões sobre a origem e a relação da referida cidade com os diferentes cemitérios construídos na localidade. A autora destaca a epidemia da febre amarela, que assolou a cidade nos anos de 1896 a 1898, contribuindo para o falecimento de centenas de pessoas. Adriana Maria Risso Caieres Silva, Antonio Carlos Fuzaro Junior e João Francisco Othon Teixeira, no capítulo “Cidadania, família, direito e educação: a contribuição do judiciário na formação da criança e do adolescente”, relatam a importância da escola, da família e dos juizados da Infância e Juventude na formação de crianças e adolescentes por meio do Projeto “Cidadania e Justiça também se aprendem na Escola”, desenvolvido pela Comarca de Catanduva - SP.

     A obra também está composta pelas reflexões realizadas por Paola Alves Martins dos Santos, que em “Da violência velada ao silêncio rompido: as contribuições do conselho tutelar no combate ao abuso sexual contra a criança e o adolescente”, relata a sua experiência como conselheira tutelar, pontuando a contribuição desse órgão em face do crime de abuso sexual contra crianças e adolescentes. “Relações de gênero, sexualidades e cinema nas trilhas de Breakfast With Scot”, capítulo escrito por Alessandro Garcia Paulinho e Cláudia Mario Ribeiro, apresenta como panorama a formação inicial de professores em se tratando das temáticas de gênero, sexualidade e cinema. A pesquisa, realizada em uma universidade do sul do Estado de Minas Gerais e que teve como metodologia Grupo Focal (GF), revela o que os estudantes participantes almejam pelas problematizações nas temáticas descritas e que necessitam da intervenção da universidade para ampliação das possibilidades de um processo contínuo de formação. Em “A sala de aula e os corpos que nela são permitidos existirem: o conceito de diversidade sexual e a partir de um olhar sobre os saberes docentes de professor@s de história”, capítulo elaborado por Hamilton Édio dos Santos Vieira, Osmar Arruda Garcia e Paulo Rennes Marçal Ribeiro, são realizadas, a partir da participação de quatro professores de História, com 23 anos de experiência no magistério, da rede pública estadual dedo estado de São Paulo, discussões sobre formação docente e o trato com as temáticas gênero, sexualidade e diversidade sexual no espaço escolar. No capítulo “A política dos costumes: medicina, higienismo e controle da sexualidade infantil no quarto final do século XIX”, Emerson Benedito Ferreira reflete, apoiado nos estudos de Michel Foucault, sobre o contexto e o sentido do termo “onanismo”, que tinha o caráter de coibir a sexualidade de crianças e adolescentes por meio do discurso da enfermidade e da degeneração dos corpos, e que foi propagado em trabalhos científicos e periódicos da segunda metade do século XIX.

     A reunião nesta obra de assuntos instigantes e desafiadores é um convite para que possamos adentrar nesse complexo universo educacional, em um movimento de compreendê-lo em sua amplitude e diferentes dimensões. De fato, deparamo-nos com desafios e perspectivas na promoção de um debate que nos alerta para a necessidade de refletirmos sobre a educação de forma crítica e construtiva. Partilhar experiências e saberes sobre assuntos complexos e relevantes é, sem dúvida, um movimento dialógico e que contribui para discussões sobre a educação brasileira. Verificamos, no decorrer deste livro, diferentes vozes que, a partir de olhares diversos, culminam na busca pela educação de crianças, jovens e adultos. A leitura dos capítulos remete-nos ao tecer enaltecido na escrita poética de Joao Cabral de Melo Neto, em Tecendo a Manhã (1965, p.20) :

Um galo sozinho não tece uma manhã: ele precisará sempre de outros galos.

De um que apanhe esse grito que ele e o lance a outro;

de um outro galo que apanhe o grito de um galo antes e o lance a outro;

e de outros galos que com muitos outros galos se cruzem os fios de sol de seus gritos de galo, para que a manhã, desde uma teia tênue, se vá tecendo, entre todos os galos.

E se encorpando em tela, entre todos, se erguendo tenda, onde entrem todos, se entretendendo para todos, no toldo (a manhã) que plana livre de armação.

A manhã, toldo de um tecido tão aéreo que, tecido, se eleva por si: luz balão.

Informações Adicionais

Autor Emerson Benedito Ferreira; Mario Marcos Lopes (Orgs.)
Ano de Publicação 2017
Páginas 303
Tamanho 14 x 21
ISBN 978-85-7993-374-5

Tags do Produto

Acrescentar suas Tags:
Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.
 

Meu Carrinho

Você não tem itens no seu carrinho de compras.