Pedro & João

Ir para o Conteúdo Principal »

Busca no Site

Você está agora em:

PALAVRA PRÓPRIA E PALAVRA OUTRA na sintaxe da enunciação

PALAVRA PRÓPRIA E PALAVRA OUTRA  na sintaxe da enunciação

Duplo clique na imagem acima para visualizá-la maior

Reduzir
Aumentar

Mais Visualizações

PALAVRA PRÓPRIA E PALAVRA OUTRA na sintaxe da enunciação

Enviar para um amigo

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Em Estoque.

R$40,00
Acrescentar itens ao carrinho
OU

Descrição Rápida

A tradução toma por base o texto em italiano, e foi feita sob a coordenação de Valdemir Miotello.

Descrição do Produto

O texto que aqui se apresenta faz parte do Marxismo e filosofia da linguagem (1929) e constitui sua terceira parte, intitulada “Para uma história das formas da enunciação nas construções sintáticas. Tentativa de aplicação do método sociológico aos problemas sintáticos”, dedicada ao estudo da relação entre a palavra própria e a palavra outra. Diferente da frase, célula morta da língua, geralmente assumida como objeto da lingüística, a palavra, na sua unidade basilar, a enunciação, célula viva do falar, se constitui com a palavra outra, porque a escuta e se realiza na escuta, responde e espera uma resposta. A palavra, diz Bakhtin, tem geralmente uma dupla orientação: para o seu objeto e para uma outra palavra, a palavra outra. Esta palavra outra pode também ser o objeto mesmo da palavra, que então se apresenta como palavra objetivada ou representada. A palavra representada, objetivada, pode se dar na forma de discurso direto ou de discurso indireto. Mas há um terceiro tipo, aquele do discurso indireto livre, que a Bakhtin interessava particularmente, por evidenciar uma dialogicidade da palavra que não é aquela do “diálogo”, diálogo formal, como um suceder-se de réplicas. Reportando a palavra outra, a palavra deve necessariamente combinar-se com a palavra outra, deve enfrentar os problemas da sintaxe. Pois ela deve evidenciar o encontro da palavra própria com a palavra outra, o lugar da interação; e sobretudo na sintaxe do discurso reportado, direto, indireto e indireto livre se evidencia o modo no qual se orienta a recepção e a transmissão da palavra outra e se revela a disposição para a escuta e para a dialogicidade constitutiva da enunciação. Também presente nesta obra o texto de 1926, assinado por Volochínov, “A palavra na vida e na poesia. Introdução ao problema da poética sociológica”. Este texto apresenta uma profunda discussão sobre questões da poética. E da vida. E ambos os textos revelam os diálogos travados por Volochínov e Bakhtin, diálogos ininterruptos e com alargamento suficiente para ser iluminado pelo trabalho de todos os participantes do Círculo de Bakhtin.

Informações Adicionais

Autor Mikhail Bakhtin
Ano de Publicação 2011
Páginas 182
Tamanho 14 x 21
ISBN 978-85-7993-081-2

Tags do Produto

Acrescentar suas Tags:
Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.
 

Meu Carrinho

Você não tem itens no seu carrinho de compras.