Programa de Treinamento de Habilidades da Vida: Para a aplicação em diversas áreas do conhecimento e diferentes contextos PE801070
-50%

Programa de Treinamento de Habilidades da Vida: Para a aplicação em diversas áreas do conhecimento e diferentes contextos

Ref.: PE801070 Compra Segura

Daniella Simões Benetti; Fátima Elisabeth Denari !@
Programa de treinamento de habilidades de vida: para aplicação em diversas áreas do conhecimento e diferentes contextos. São Carlos: Pedro & João Editores, 2019. 169p.
ISBN 978-85-7993-719-4
1. Habilidades de vida. 2. Capacitação pessoal. 3. Autoras. I. Título.
CDD – 370

R$ 35,00 R$ 17,50

Escolha uma opção

Produto indisponível

APRESENTAÇÃO

 

O programa apresentado nesta produção é resultado de um processo que teve início no meu Doutorado e se consolidou no meu Pós-Doutorado. A fim de que, se compreenda as ideias centrais que dissertei no Doutorado e ampliei no Pós-Doutorado, importa retomar alguns aspectos que definem a minha carreira acadêmica e científica.

Meu ingresso no universo acadêmico e científico se deu devido à busca incessante, por investigar os vieses históricos, políticos, sociais, culturais, emocionais, físicos e espirituais que compõe os relatos[1] das histórias de vida de crianças e adolescentes que viveram e/ ou vivem em situação de acolhimento institucional[2], por anos a fio. Inclusive, que também perpassa a minha própria história de vida, define a pessoa que sou e que propiciou/propicia o desenvolvimento das habilidades de vida que possuo e tento aprimorar, com muito treino e estudo. Nesse sentido, reafirmo orgulhosamente, que minha fonte inesgotável de inspiração é o meu pai. Entregue a uma instituição de acolhimento (isolamento compulsório) ao nascer[3] devido aos pais terem hanseníase[4], se tornou órfão tempos depois. permaneceu até ser adotado na adolescência. Posteriormente, casou-se e constituiu a sua própria família. Habilidades de vida é o que não lhe falta!

Todos os relatos de sua vivência, motivou-me a pesquisar durante a Graduação o processo educacional, de ensino e aprendizagem, de crianças e adolescentes institucionalizados. Na Especialização (Pós-Graduação) investiguei a evolução histórica do surgimento das crianças e adolescentes institucionalizados e dos abrigos/orfanatos no Brasil, desde os tempos primórdios aos tempos atuais. No Mestrado, busquei conhecer os efeitos do desligamento institucional no que se refere ao desenvolvimento psicossocial de adolescentes que permaneceram institucionalizados, além do tempo máximo permitido por Lei (2 anos) e que tiveram que deixar a instituição por motivo de maioridade[5]. Os resultados deste estudo evidenciaram que os adolescentes não se sentiam preparados para reinserção social, devido: à falta de escolaridade; falta de oportunidade de emprego decorrente da inexperiência profissional; estigma e preconceito; falta de apoio social e familiar; ao desamparo estatal; ao fato de não terem onde residir; não se sentirem preparados emocionalmente para viverem socialmente sozinhos; não serem acompanhados por algum órgão público após o período de desligamento; falta de auxílio financeiro, entre outros. Consequentemente, o processo de desligamento institucional lhes causava tristeza, angústia, medo, sensação de despreparo e desamparo, frustração.

Destarte, ocorreu-me que a aplicação de um treinamento de habilidades de vida poderia colaborar, ao menos minimamente, para que tais crianças e/ou adolescentes (ainda em situação de acolhimento) aprimorassem, desenvolvessem suas habilidades de vida e, isto posto, respondessem de forma mais adequada às exigências sociais a que seriam expostos ao se desligarem da instituição. Foi então que, em meu Doutorado[6], tive a honra de evoluir do nível de planejamento para a concretização, de fato, deste projeto.

Ao delinear o perfil das pessoas que participariam do estudo, ficou definido que estes seriam adolescentes acolhidos institucionalmente, prestes a completar a maioridade, com deficiência intelectual[7]. As próprias limitações advindas da condição de deficiência intelectual tendem a ser um dos fatores que podem acentuar as dificuldades provenientes da reinserção social a que são expostos estes jovens, ao completarem a maioridade.

A pessoa com deficiência intelectual necessita aperfeiçoar suas relações interpessoais, a fim de que se desenvolva satisfatoriamente e tenha uma boa qualidade de vida. Assim sendo, desenvolvi e apliquei um treino de habilidades para vida para adolescentes com deficiência intelectual e acolhidos institucionalmente, com o foco em melhorar a qualidade de suas respostas frente às exigências da vida em sociedade. Os resultados do estudo evidenciaram que o treino colaborou para a maximização de alguns componentes específicos das habilidades de comunicação assertiva, de todos os participantes.

Entretanto, um dos instrumentos utilizados na coleta de dados foi empregado junto a equipe técnica da instituição de acolhimento com a finalidade de identificar o conhecimento desta, em relação aos componentes específicos da habilidade de comunicação presentes ou não no repertório dos participantes, tratava-se de uma sondagem (questionário semiestruturado). Os resultados de sua aplicação evidenciaram desconhecimento, por parte da referida equipe, em relação ao significado, características, formas de manifestações e aplicabilidade prática de a maioria destes componentes. Em vista disso, observei a necessidade de os capacitar na área de habilidades de vida. Foi o que concretizei depois de finalizada a pesquisa de Doutorado.

A minha interferência se faria benvinda uma vez que pesquisas apontam que a qualidade do atendimento ofertado interfere de forma direta no desenvolvimento global dos acolhidos. Profissionais capacitados tendem a proferir ações que funcionam como fator de proteção, que atuam no âmbito da prevenção de possíveis deficiências que os acolhidos possam vir a desenvolver.

Sendo assim, idealizei o Programa de Treinamento de Habilidades de Vida destacado nesta seção e o apliquei não só com a equipe técnica da instituição de acolhimento onde foi realizada a coleta de dados do Doutorado, mas igualmente, junto a outras equipes técnicas de outras instituições, como por exemplo: instituição de ensino, clínica de recuperação de dependência química, hospitais, entre outras. A qualificação profissional deve ser prioridade de qualquer programa de atendimento, a fim de que se mantenham elevados os níveis: de qualidade do atendimento, de adequação às especificidades do público assistido, de desempenho dos profissionais envolvidos, do tratamento ofertado, das estratégias metodológicas que devem ser condizentes às necessidades apresentadas por todos os envolvidos, de forma direta ou indireta.

Mediante aos resultados positivos alcançados, provenientes da aplicação do referido Programa de Treinamento de Habilidades de Vida e relatados pelos participantes que além de ampliarem seus conhecimentos nesta área especificamente, aprimoraram suas habilidades de vida, ao mesmo tempo em que, desenvolveram as que se apresentavam em déficit, resolvemos publicar o material produzido, com o intuito de que ele possa ser aplicado por profissionais de diversas áreas do conhecimento e em diversos contextos.

E, um brinde à vida! Que me seja longa o suficiente, a fim de que eu aprecie concretizações de projetos que ousei rascunhar para um futuro bem próximo, que eu contemple “frutos” científicos e sociais, advindos da aplicação dos procedimentos descritos nesta produção.

 

Profa. Dra. Daniella Simões Benetti

Pós-Doutora pelo Departamento de Psicologia Universidade Federal de São Carlos – UFSCar



[1] Os relatos a que me refiro, são os que encontrei documentado em pesquisas na área, bem como, tive o privilégio de escutar de algumas crianças e adolescentes nesta situação.

[2] Instituições que acolhem crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, isto é, cujas famílias não executam as funções que lhes competem, em relação ao desenvolvimento global destes. Se trata de uma Medida de Proteção Judicial, de caráter excepcional e provisório.

[3] Devido ao fato de os pais serem leprosos.

[4] Sugestão de Leitura: OLIVEIRA, T. Nascidos depois. A verdadeira história dos filhos dos pacientes de hanseníase separados de seus pais pelo isolamento compulsório. São Paulo: Scortecci, 2015.

[5] De acordo com a Legislação Brasileira, o adolescente deve permanecer institucionalizado até que complete a maioridade, posteriormente, este deve se desligar da instituição.

[6] BENETTI, D. S. Efeitos de um treino de habilidades para a vida junto a adolescentes com deficiência intelectual e em situação de acolhimento. Tese de Doutorado. Centro de Educação e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Educação Especial. Universidade Federal de São Carlos, 2015.

[7] Define-se como pessoa com deficiência intelectual àquela que possui limitações significativas no campo do funcionamento intelectual, inferior à média, e no campo adaptativo. Podem ser observadas no desenvolver-se das habilidades práticas, sociais e conceituais.

Aproveite Também

-40%

PALAVRAS E CONTRAPALAVRAS. Circulando pensares do Círculo de Bakhtin [Caderno de Estudos V]

Grupo de Estudos dos Gêneros do Discurso !@
Ano de Publicação 2013
Páginas 149
Tamanho 12 x 18
ISBN 978-85-7993-172-7

R$ 25,00 R$ 15,00

-50%

Tradução, transposição e adaptação intersemióticas

Daniella Aguiar & João Queiroz (Orgs.) !@
Ano de Publicação 2016
Páginas 230
Tamanho 14 x 21
ISBN 978-85-7993-371-4

R$ 28,00 R$ 14,00

3x de R$ 4,67 S/ JUROS

Efeitos da língua em discurso

Amanda Scherer; Lucília Sousa; Vanise Medeiros; Verli Petri (Organizadoras) !@
Efeitos da língua em discurso. São Carlos: Pedro & João Editores, 2019. 263p.
ISBN 978-85-7993-635-7
1. Estudos da linguagem. 2. Análise de Discurso. 3. Língua e memória. 4. Político na língua. 5. Autores. I. Título.
CDD – 410

R$ 50,00

-50%

Encontro de palavras. O outro no discurso

Augusto Ponzio !@
Encontros de palavras. O outro no discurso. Pedro & João Editores. São Carlos. 2018. 179 p.
ISBN 978-85-7993-028-7 [1ª edição]
ISBN 978-85-7993-535-0 [2ª edição]
1. Discurso. 2. Palavra do Outro. 3. Bakhtin. 4. Ideologia. 5. Dialogismo. I. Autor.
CDD 410

R$ 35,00 R$ 17,50