Educação e pedagogias críticas a partir do sul: cartografias da educação popular PE238

Educação e pedagogias críticas a partir do sul: cartografias da educação popular

Ref.: PE238 Compra Segura

Marco Raúl Mejía !@

Educação e pedagogias críticas a partir do sul: cartografias da educação popular. São Carlos: Pedro & João Editores, 2018. 315p.
ISBN. 978-85-7993-415-5
1. Educação popular. 2. Pedagogia crítica. 3. Pensamento latinoamericano. 4. Autor. I. Título.

R$ 40,00

Escolha uma opção

Produto indisponível

PREFÁCIO

 

 

“Existe um modo de fazer a história e existe um modo de contar a história”. A frase é de Betinho – Herbert José de Souza, intelectual e lutador social brasileiro, um dos fundadores do Programa Fome Zero, no Brasil, no início do presente século. A frase cabe perfeitamente a esta oportunidade, em que tenho o prazer de apresentar a edição ampliada do livro “Educação e Pedagogias Críticas a partir do Sul, cartografias da Educação Popular” de autoria de Marco Raúl Mejia. Por quê?

Porque Marco Raúl junta, em sua biografia, essas duas façanhas: uma prática educativa comprometida com a transformação das relações sociais e políticas que “assujeitaram e assujeitam” homens e mulheres em Nossa América e um relato crítico de vivências que colocam em evidência como se moveram e se movem essas relações dando lugar, em diversos momentos da história de nosso continente, à irrupção da insurgência, da atuação política de movimentos que batem forte contra a dominação e formas diversas de submissão. Marco Raúl é um educador! Marco Raúl é um pesquisador! Mas também, é bom dizer, Marco Raúl é um profissional da educação “provocador”, “ativo”! Sua presença no mundo afeta o outro pela forma crítica e, ao mesmo tempo, solidária com que dota as relações pedagógicas que encaminha e as frentes de pesquisa que abre. O texto que ora apresento é resultado disto.

O livro é oportuno. Muito! Vale para iniciantes e iniciados, pois a linguagem simples e esquemática usada para a apresentação dos conteúdos não é obstáculo para tornar possível a escavação teórica que faz e provoca, com o texto.

Nestas “cartografias da Educação Popular”, Marco Raúl mostra a pluralidade das fontes que vão desembocar na Educação Popular, ressaltando que sua história é mais longa e acidentada do que o que foi praticado a partir de meados do século XX, quando Paulo Freire começa a tecer sua proposta para alfabetizar adultos. Reconhece a ação institucional das igrejas na Europa - Reforma Protestante e a Contra-Reforma Católica - na direção de uma educação escolarizada de acesso universal, estimulada por propósitos de oferecer educação gratuita para todos com iniciativas que então se nominaram educação popular.

Mergulha na tradição latino-americana reconhecendo personagens e feitos que confluíram para a construção de um paradigma que, ao aliar contexto, saberes e sujeitos, torna-se reconhecido pela forma singular como possibilita a relativização das fortes hierarquias nas relações de poder; pela maneira como faz do diálogo entre culturas, saberes e sujeitos solo dos processos educativos. Solo fértil!

Apresenta, por conseguinte, esta Educação Popular da “Nossa América” como uma construção histórica, cujo acumulado de conhecimentos interpela e disputa com outras formas de educação, desde os seus primórdios, os sentidos e os significados da ação pedagógica. No bojo desta construção, o legado de Freire irrompe e se propaga, não apenas nos anos 1950, quando a Educação Popular desponta como uma das frentes presentes nas lutas por mudanças sociais e políticas em países da América Latina e Caribe, mas também, no entorno dos anos 1990, quando seus pensadores passam a rever práticas educativas e produções teórico-metodológicas, com vistas à consolidação de “um pensamento educativo crítico na América Latina”, mostra o autor. Elenca, então, outras correntes de pensamento, presentes nos mesmos contextos, que confluem para a resistência à homogeneização epistêmica, pretendida pelos pensamentos europeu e americano do norte.

Trata de forma esclarecedora a diversidade e expansão dos espaços de atuação da Educação Popular e, com isso, a necessidade de clarificar seus enfoques, suas metodologias, suas pedagogias, e as suas relações com as diversas correntes do pensamento crítico. Sua proposta de negociação cultural faz sentido também a partir dessas relações.

Dando sequência ao seu pensamento, Marco Raúl chega aos capítulos finais, de suas “cartografias”, abordando o século XXI, como tempo de rupturas, “mudança de época”. Este cenário impõe à Educação Popular a busca e construção de referenciais que lhe possibilitam reconhecer as mudanças sociais e orientar suas práticas sobre estes novos cenários por meio de teorias e pedagogias que não se afastem dos propósitos crítico-transformadores e emancipadores, como vem mantendo com zelo em sua história.

Cabe finalmente dizer que Marco Rául, ao escrever, escuta sua intuição e dela tira desafios programáticos para a busca teórica, o que dá densidade às reflexões pautadas pelas perguntas que endereça ao pensamento, embora mantenha muitas frentes em aberto. Isto faz parte de seu ímpeto provocador.

Boa leitura.

 

Elza Maria Fonseca Falkembach

 

Maio de 2018.

Aproveite Também

O ensino de ciências e biologia em uma perspectiva crítica

Michell Pedruzzi Mendes Araújo; Viviana Borges Corte (Orgs.) !@

O ensino de ciências e biologia em uma perspectiva crítica. São Carlos: Pedro & João Editores, 2018. 291p.

ISBN. 978-85-7993-486-5

1. Ensino de Ciências. 2. Ensino de Biologia. 3. Ensino em uma perspectiva crítica. 4. Educação ambiental.
5. Autores. I. Título.

R$ 40,00

Surdocegueira: estudos e reflexões

Autor Maria da Piedade Resende da Costa & Rosemeire de Araújo Rangni [Org] !@
Ano de Publicação 2016
Páginas 152
Tamanho 14 x 21
ISBN 978-85-7993-298-4

R$ 30,00

3x de R$ 10,00 S/ JUROS

-22%

Estudos dialógicos da linguagem e pesquisas em linguística aplicada

Autor Rosangela Hammes Rodrigues; Rodrigo Acosta Pereira (Orgs) !@
Ano de Publicação 2016
Páginas 338
Tamanho 16 x 23
ISBN 978-85-7993-349-3

R$ 45,00 R$ 35,00

3x de R$ 11,67 S/ JUROS

Bakhtin e a educação - a ética, a estética e a cognição 2ª edição

Autor Fabiana Giovani & Nathan Bastos de Souza !@
Ano de Publicação 2014
Páginas 186
Tamanho 14 x 21
ISBN 978-85-7993-220-5

R$ 40,00

3x de R$ 13,33 S/ JUROS