Pipocas Pedagógicas II: narrativas outras da escola PE21

Pipocas Pedagógicas II: narrativas outras da escola

Ref.: PE21 Compra Segura

Autor Cristina Maria Campos & Guilherme do Val Toledo Prado [Orgs.] !@
Ano de Publicação 2014
Páginas 94
Tamanho 14 x 21
ISBN 978-85-7993-203-8

R$ 30,00

Escolha uma opção

Produto indisponível
"Pipocas 2" é mais que crônicas escritas por professoras a respeito de seu trabalho, enfocado basicamente nas suas experiências concretas com estudantes nas escolas. É também mais que uma leitura lúdica, e às vezes bem humorada, do que acontece nas aulas/escolas. É mais do que a produção das autoras presentes neste volume. É mais que a continuação do "Pipocas 1", editado também pela Pedro & João, graças à parceria dialógica e bakthiniana com o GEGE (Grupo de Estudos dos Gêneros do Discurso) e, mais especificamente, com o Miotello. É ainda, mais que uma produção do Grupo de Terça, do GEPEC - Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Continuada. E muito, muito mais que um relatório de pesquisa. É tudo isso, mais é mais. Trata-se da efetivação de uma hipótese historicamente e coletivamente produzida, que desloca/mexe o cânone da divisão do trabalho pedagógico na escola entre os que pensam e os que fazem; os que elaboram e os que executam (cujo exemplo mais clássico é o livro didático, mas que hoje se sofisticou e tem se transformado no que esta sendo denominado de 'sistemas de ensino', e que eu chamaria de ensino apostilado). Esse livro vai na contramão do ensino apostilado e da concepção do professor como executor da partitura feita por outrem, porque as autoras são professoras que pensam, planejam, estudam, fazem, registram e partilham com um grupo disposto a ouvi-las, trocar idéias e refletir sobre os episódios relatados e, nesse dialogo presencial ou em rede, (re)ver sua prática pedagógica, bem como apreender lições partilhadas pelos colegas ou construídas no dialogo com o Grupo. As 'pipocas pedagógicas' são o resultado de anos de estudos do GEPEC (e de outros, mundo afora, como mostramos em Cartografias do Trabalho Docente ; e como viabilizar a produção da professora que trabalha na escola e que quer pesquisar sua prática (ou não) mas que quer dar a ver os acontecimentos com que se depara no cotidiano e, se possível, dialogar sobre eles. Essas pequenas histórias desvelam um mundo estranho aos que se acostumaram com a homogeneidade dos manuais e também de teorias que expropriam os que estão na esfera do fazer, da capacidade de pensar. São as 'mônadas' Benjamin(ianas) dos saberes da escola e da aula, como me atrevo a afirmar, baseada na reflexão da Profa. Maria Carolina Boverio Desde a sua criação, em 1996, o GEPEC tem se dedicado a estudar as possibilidades do trabalho docente na escola. Aposta inicialmente na ideia de que os processos de constituição de cada escola, currículo, aula, mesmo imersos num movimento histórico de amplo alcance, tem sempre uma versão local e particular, como nos ensinaram Ezpeleta&Rockwell. A idéia do ensino como produção de conhecimentos e saberes, associada a proposta de escritura (porque escrever é fazer história (4) do que acontece na aula, a compreensão da aula como acontecimento, a crença no professor como um profissional que reflete, um trabalhador intelectual, a busca da possibilidade de deslocar a contradição entre teoria e prática, foram passos que o GEPEC produziu na busca de possibilidades outras de expressão dos saberes do trabalho, no diálogo com as crianças e elaboradas com a caligrafia das professoras. O que será partilhado neste livro são episódios ocorridos pela a autora de cada 'Pipoca' no cotidiano da escola, aula ou espaço de formação docente, locus de viabilização do processo de ensino que, pelo registro e olhar da professora, se constituem em saberes. Podemos fazer a hipótese de uma compreensão outra dessas histórias contadas em forma de crônicas 'da hora' (Gloria) do cotidiano escolar: as "pipocas pedagógicas" podem ser lidas como um gênero próprio de expressar os saberes docentes do trabalho.

Corinta Maria Grisolia Geraldi


Aproveite Também

ANCORAGENS: estudos bakhtinianos

Autor João Wanderley Geraldi !@
Ano de Publicação 2015
Páginas 176
Tamanho 16 x 23
ISBN 978-85-7993-000-3

R$ 40,00

O discurso antiafricano na Bahia no século XIX

Fábio Ramos Barbosa Filho !@
O discurso antiafricano na Bahia no século XIX. São Carlos: Pedro & João Editores, 2018. 270p.
ISBN 978-85-7993-542-8
1. Discurso antiafricano. 2. Estudos de Discurso. 3. Acontecimento. 4. Arquivo. 5. Autor. I. Título.
CDD – 410

R$ 50,00

PARA UMA FILOSOFIA DO ATO RESPONSÁVEL

Mikhail Bakhtin !@
Ano de Publicação 2017
Páginas 160
Tamanho 12 x 21
ISBN 978-85-79930-09-6

R$ 35,00

3x de R$ 11,67 S/ JUROS

Tópicos em ensino de química

Autor Eliana Santana; Erivanildo Silva (Orgs.) !@
Ano de Publicação 2014
Páginas 252
Tamanho 16 x 23
ISBN 978-85-7993-190-1

R$ 35,00

3x de R$ 11,67 S/ JUROS