Efeitos da língua em discurso PE814529

Efeitos da língua em discurso

Ref.: PE814529 Compra Segura

Amanda Scherer; Lucília Sousa; Vanise Medeiros; Verli Petri (Organizadoras) !@
Efeitos da língua em discurso. São Carlos: Pedro & João Editores, 2019. 263p.
ISBN 978-85-7993-635-7
1. Estudos da linguagem. 2. Análise de Discurso. 3. Língua e memória. 4. Político na língua. 5. Autores. I. Título.
CDD – 410

R$ 50,00

Escolha uma opção

Produto indisponível

APRESENTAÇÃO

 

 

“O que eu vi, sempre, é que toda ação principia mesmo é por uma palavra pensada”, Rosa inaugura aqui o que nosso livro condensa de palavra pensada, vivida e articulada a partir de muitos encontros que tivemos ao longo das últimas décadas. Esse livro nasce do enlace de palavras pensadas em eventos dos quais participamos e em escritos que fomos tecendo na interlocução entre pesquisadores que, em rede, têm desenvolvido uma teia de cooperação fecunda e motivadora. São palavras pensadas, pregadas, plissadas e pegadas no fluxo de um tempo afetivo e científico que ressoam em construções sobre/ de língua.

Autores que, mais de perto ou na tangente, buscam pensar e articular algo sobre a língua em arquivo, em documentos oficiais, em instrumentos linguísticos tais como dicionários e glossários, em sites e sítios cotidianos, em textos literários, digitais e jornalísticos, em gritos cotidianos da rua... Uma língua viva e pulsante que inscreve sujeitos em posições diversas e singulares, faz falar a história, reclama interpretação e tange em nós o desejo de dizer sobre ela. Convidamos aqui quem nos causa, autores que nos convocam a dividir o saber linguístico, pensadores que saboreiam o (des)encontro com o que de inatingível, impossível e escorregadio a língua sempre guarda, mestra de desdizer e de silenciar terceiras margens.

Desenhamos, nessa obra, a materialidade de uma parceria entre o Laboratório Arquivos do Sujeito (UFF), o Laboratório Corpus (UFSM) e o E-l@dis – Laboratório Discursivo Sujeito e rede eletrônica, cuja cooperação científica nos coloca em busca pela palavra pensada, mobilizando a Análise do Discurso francesa como cartografia teórica a nos unir. Afora os autores dessas unidades de pesquisa, convidados outros com os quais temos mantido um tempo de troca, de partilha e de interlocução igualmente fecundo. O que se estrutura é um livro dividido em quatro partes, na primeira apresentamos textos que refletem sobre a língua dita em comunidade na tela seja do computador, da mídia, dos documentos oficiais de um círculo de linguística. Temos, nessa parte, o prazer de disponibilizar ao leitor um inédito de Régine Robin, pensadora ousada da relação da tecnologia com a linguagem.

A parte dois reúne trabalhos que têm como eixo a língua em fluxo discursivizada em dicionário, glossário, arquivo e programa disciplinar escolar inscrevendo aí uma reflexão sobre a memória discursiva e sua permanente atualização, estrutura e acontecimento discursivo em trabalhos que se tocam e que mantem um diálogo conceitual. Ainda nessa parte, incluímos o texto que tece relações entre as teorias linguísticas e a psicanálise.

Na parte três, apresentamos trabalhos que fazem bascular os efeitos de nacional e estrangeiro, tensionando o familiar e o estranho no discurso das composições musicais, no imaginário sobre saber falar uma língua outra que não a materna, no museu da língua pátria e nas primeiras edições da obra de um linguista teórico de um contexto nacional. Observa-se aqui a riqueza de refletir sobre a alteridade como constitutiva da língua e dos discursos.

Na última parte, chegamos à rua e aos sítios eletrônicos, espaço de pensar sobre a circulação dos discursos e seus efeitos marcados pela manifestação do político. As manifestações da rua, a dicionarização delas na rede digital e a mobilização do discurso feminista em páginas digitais nos dão pistas de outros modos do funcionamento dos discursos, insatalados em uma arena cuja natureza é a extensão e o fluxo.

Esse passeio rápido pelas partes desse livro encerra, na verdade, um convite ao leitor para aprofundar as articulações entre os capítulos, adentrando cada trecho de uma travessia que tem a língua como mote, a língua em seus desdobramentos históricos e ideológicos, a língua do sujeito que nela se abriga para poder dizer, reivindicar, desautorizar o legitimado e deslizar pelas veredas de sentidos imprevistos. A língua da “palavra pegante, dada ou guardada, que vai rompendo rumo”, ainda em Rosa, língua que no sem-rumo da significação nos fisga a estudá-la.

 

 

As organizadoras. 

Aproveite Também

O homem ao espelho

Mikhail Bakhtin !@
Tamanho 12 x 22 - 110 pg.
Filosofia da linguagem
Estudos Bakhtinhianos

R$ 25,00

Leituras Freirianas: Diálogos que Permanecem

Joelma Carvalho Vilar; Sheyla Gomes de Almeida; Patrícia Martins Lima Pederiva (Organizadoras)
Leituras freirianas: diálogos que permanecem. São Carlos: Pedro & João Editores, 2020. 217p.
ISBN 978-85-7993-827-6 [Impresso]
978-85-7993-835-1 [Ebook]
1. Paulo Freire. 2. Diálogos. 3. Leituras Freirianas. 4. Educação popular. 5. Epistemologia Freiriana. I. Título.
CDD – 370

R$ 40,00

Entremeios educacionais: perspectivas teórico-metodológicas na/da formação do sujeito

Jenerton Arlan Schütz; Renato de Oliveira Dering (Organizadores) !@
Entremeios educacionais: perspectivas teórico-metodológicas na/da formação do sujeito. São Carlos: Pedro & João Editores, 2019. 357p.
ISBN 978-85-7993-705-7 [impresso]
978-85-7993-706-4 [Ebook]
1. Estudos da Educação. 2. Formação de professores. 3. Formação do sujeito. 4. Autores. I. Título.
CDD – 370

R$ 24,99

Huminal

Mary Elizabeth Cerutti Rizzatti !@
Tamanho 14 x 21
214 páginas
Romance

R$ 35,00