A escrita no ensino superior: saberes, métodos e gêneros PE235

A escrita no ensino superior: saberes, métodos e gêneros

Ref.: PE235 Compra Segura

Francisco Vieira da Silva; Hermano Aroldo Gois Oliveira (Orgs.) !@
14 x 21. 254 páginas
ISBN. 978-85-7993-476-6
1. Estudos de linguagem. 2. Escrita no ensino superior. 3. Escrita científica do jovem pesquisador.

R$ 40,00

Escolha uma opção

Produto indisponível

APRESENTAÇÃO

 

 

A presente coletânea reúne nove capítulos de autoria de pesquisadores vinculados a seis instituições públicas de relevância nacional e internacional – Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Universidade Federal de Campina Grande, Universidade Federal da Paraíba, Universidade Federal de Pernambuco, Universidade Federal de Minas Gerais e Universidade Federal Rural do Semi-Árido –. O projeto desse material nasce das reflexões e discussões, por nós, na condição de coordenadores, no interior do grupo de trabalho (GT), Reflexões Sobre Ensino, Análise e Produção de Gêneros Acadêmico-Científicos, do X Seminário Nacional sobre Ensino de Língua Materna e Estrangeira e de Literatura[1].

Em função da convivência estabelecida no GT, interessou-nos constituir um instrumento que permitisse evidenciar a vitalidade de trabalhos científicos locais realizados por pesquisadores brasileiros em torno da escrita no âmbito do ensino superior. Fato esse que nos levou a considerar a importância de reunir trabalhos de pesquisadores e professores que estudam, promovem e praticam a escrita em contexto acadêmico os quais se fazem presentes neste material.

Desse modo, as reflexões desenvolvidas nesta obra, ao agrupar diferentes saberes e olhares relacionados à escrita acadêmica, mostram que a temática em foco permite diálogo entre pressupostos teórico-metodológicos de natureza diversa. Para tal intento, os nove capítulos aqui apresentados condensam profícuas reflexões que explicitam o caráter científico do dizer acadêmico, que problematizam as normatizações inerentes à escrita acadêmica, que debatem a escrita do ponto de vista de diferentes agentes do processo formativo pela via da escrita científica – docente e discente –, e que caracterizam os aspectos estruturais, funcionais, linguístico-discursivos dos gêneros acadêmicos.

Em suma, este livro detalha os saberes, os métodos e os gêneros aos quais a escrita científica encontra-se atrelada. Nesse sentido, o leitor tem à disposição um material robusto e de qualidade para se (re)pensar as especificidades que assinalam a escrita no ensino superior, tema que, a despeito de bastante discutido, ainda gera uma série de inquietações tanto nos discentes quanto nos professores desse nível de ensino.

Assim, o primeiro capítulo desta coletânea, A propósito da escrita acadêmica: a linguagem questionadora da pesquisa em ciências humanas, de autoria de Clara Regina Rodrigues de Souza, discute, por meio da análise de teses sobre escrita acadêmica, coletadas no Banco de Teses da Capes, o modo como esses textos acadêmicos atrelam-se ao paradigma científico. A autora volta-se, de modo específico, para as questões de pesquisa das teses coletadas, de maneira a pensar a escrita do fazer científico a partir de questionamentos circunscritos.

O capítulo seguinte, Normalização e estratégias de escrita de textos no ensino superior, escrito por Márcia Candeia Rodrigues, investiga os impactos e as influências das normas na produção do texto acadêmico. Nesse sentido, a autora investiga a concepção de escrita que subjaz aos documentos das Normas Brasileiras de Referências – NBRs, além de estudar os indicativos textuais que marcam a adoção de estratégias de escrita de textos acadêmicos.

 Posteriormente, o capítulo Solicitações de textos escritos em contexto universitário: uma análise de experiências docentes, de Elizabeth Maria da Silva, examina experiências de professores dos cursos de Pedagogia e Psicologia de uma universidade federal mineira em relação aos modos pelos quais solicitam aos estudantes a produção de textos escritos. Fundamentada em uma perspectiva social do letramento e em uma abordagem qualitativa, a autora explora, a partir de entrevistas semi-estruturadas realizadas com os participantes, algumas estratégias pedagógicas adotadas pelos professores focalizados – distribuição de modelos de texto, apresentação de orientações por escrito e indicação de normas de Revistas Qualis. Para ela, o uso destas estratégias pode contribuir para a inserção dos estudantes nas práticas letradas acadêmicas, mas também pode se configurar como tácito, caso sua adoção não seja acompanhada de uma postura reflexiva sobre as escolhas que são feitas, suas razões, significados e implicações. Conclui que a abordagem reflexiva pode ser uma alternativa pedagógica viável para a ampliação dos letramentos acadêmicos de estudantes e professores.

Na sequência, o capítulo Reflexões sobre produção do conhecimento e escrita científica do jovem pesquisador, de José Cezinaldo Rocha Bessa, analisa discursos sobre a produção do conhecimento e a escrita científica do jovem pesquisador expressos por estudiosos e pesquisadores que discutem a temática da escrita acadêmico-científica. A partir das análises, o autor constrói uma compreensão segundo a qual a escrita do jovem pesquisador é permeada tanto por procedimentos bem-sucedidos quanto por dificuldades de apropriação de leituras.

No capítulo subsequente, Estratégias de parafraseamento nas retomadas não literais do discurso alheio em texto acadêmico, escrito por Rosângela Alves dos Santos Bernardino, Daliane Pereira do Nascimento e Leticia da Silva Queiroz, o foco incide sobre o estudo de estratégias de reformulação parafrástica mobilizadas por pesquisadores iniciantes e experientes em retomadas não literais do discurso alheio no gênero artigo científico. De modo mais vertical, as autoras estudam nesses contextos linguísticos, os movimentos de (não) assunção da responsabilidade enunciativa e o posicionamento assumido.

No capítulo Dicas que vão te salvar! Concepções de escrita acadêmica em blogs especializados e em outros sites de consulta, de Francisco Vieira da Silva e Jorge Luis Queiroz Carvalho, tem por objetivo estudar as concepções de escrita acadêmica subjacentes às materialidades que circulam em blogs especializados sobre escrita e em outros sites de consulta, com vistas a investigar como esse material pode desenvolver nos sujeitos que o consultam competências necessárias para a constituição de práticas de letramento acadêmico. Para tanto, os autores tomam como objeto de análise excertos de postagens e de matérias presentes em sítios eletrônicos. 

No capítulo Linguagem e representações sociais na escrita acadêmica, de autoria de Hermano Aroldo Gois Oliveira, Elisa Elisa Cristina Amorim Ferreira e Denise Lino de Araújo, interessa discutir sobre as representações para o texto especializado mobilizadas no processo de desenvolvimento da escrita acadêmica, fundamentada no aporte teórico do interacionismo sociodiscursivo (ISD). Sobre isso, os autores analisam o gênero acadêmico relato de observação produzido para fins didáticos em um componente curricular de um curso de Letras. As reflexões, neste capítulo, fazem parte de um conjunto maior de dados de pesquisas de mestrado realizadas por Ferreira (2014) e Oliveira (2016), no interior do grupo de pesquisa Teoria da Linguagem e Ensino, da Universidade Federal de Campina Grande.

No capítulo Escrita da resenha por alunos de serviço social: um estudo da organização retórica, de Cynthia Israelly Barbalho Dionísio e Socorro Cláudia Tavares de Sousa, o foco incide em investigar os efeitos de uma sequência didática (DOLZ; NOVERRAZ; SCHNEUWLY, 2004) para o gênero resenha não acadêmica a partir da análise da organização retórica das produções iniciais e finais de alunos do curso de Serviço Social da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Este capítulo se alinha a um viés de pesquisas que abordam o ensino explícito deste gênero, a exemplo das pesquisas desenvolvidas por Silva (2009) e Pereira e Basílio (2014), embora se diferencie destas por utilizar-se do “modelo” retórico da resenha proposto por Sousa (2012), uma aplicação do modelo CARS de Swales (1990).

Por fim, o capítulo Escrever na universidade: estratégias para a produção de textos acadêmico-científicos, de Ananias Agostinho da Silva, descreve em forma de apresentação e de relatório as ações desenvolvidas no âmbito de um projeto de extensão e dos principais resultados alcançados. As atividades desenvolvidas por meio do projeto fundamentaram-se em pressupostos da Linguística Textual e da Linguística Aplicada, da perspectiva sociorretórica de estudos dos gêneros e da concepção dialógica da linguagem. O projeto de extensão apresentado neste capítulo procura contribuir para amenizar as dificuldades relativas à produção textual na universidade, localizadas no sul e no sudeste paraense.

Acreditamos que essa coletânea possa fomentar reflexões sobre questões atuais a respeito do ensino, da análise e da produção de gêneros discursivos/textuais na universidade, de modo a agregar pesquisas que tomem a escrita a nível superior como objeto político e de estudo atrelando a uma reflexão do planejamento linguístico e didático-pedagógico. 

Agradecemos a todos os autores colaboradores que se dispuseram a socializar nesta obra seus resultados de pesquisas/estudos e suas inquietações, possibilitando uma excelente interação entre si e entre os almejados leitores.

 

Francisco Vieira da Silva

Hermano Aroldo Gois Oliveira

Organizadores



[1] Evento realizado na Universidade Federal de Campina Grande, Paraíba, entre os dias 22 a 24 de novembro de 2017.


Aproveite Também

Bakhtin e a educação - a ética, a estética e a cognição 2ª edição

Autor Fabiana Giovani & Nathan Bastos de Souza !@
Ano de Publicação 2014
Páginas 186
Tamanho 14 x 21
ISBN 978-85-7993-220-5

R$ 40,00

3x de R$ 13,33 S/ JUROS

PARA UMA FILOSOFIA DO ATO RESPONSÁVEL

Mikhail Bakhtin !@
Ano de Publicação 2017
Páginas 160
Tamanho 12 x 21
ISBN 978-85-79930-09-6

R$ 35,00

3x de R$ 11,67 S/ JUROS

-22%

A ESCUTA COMO LUGAR DO DIÁLOGO: Alargando os limites da identidade

Autor Grupo de Estudos dos Gêneros do Discurso !@
Ano de Publicação 2012
Páginas 364
Tamanho 16 x 23 cm
ISBN 978-85-7993-113-0

R$ 45,00 R$ 35,00

3x de R$ 11,67 S/ JUROS